série BANDEIRAS, 2020

selecionei quatro imagens de uma ideia que me ronda a cabeça há anos, no enquadramento da paisagem no frame da câmera imaginava sempre uma bandeira.
a ideia foi imprimir em tecido pra ter essa materialidade e movimento do pano, elas podem ser bandeiras hasteadas, podem ser cangas, podem colocar direto na parede, sem moldura.

nossa bandeira deve ser o mar, a mata, o rio. 

1_IMG_20200930_135439202__exported_stabi
1_IMG_20200930_135352597_BURST000_COVER_
1_IMG_20200930_092824152_MP.jpg
1_IMG_20200930_142756876__exported_stabi

"Sol-Lua"
essa foto fiz no litoral norte de são paulo, no verão de 2018, fechei bem o diafragma pra ficar nessa escuridão e sentir a força e o calor do fogo do sol.

tamanho: 120x80
fotografia analógica impressa
sobre tecido oxfordine

tiragem de 15

 

R$ 280
 

2_IMG_20200930_101208082__exported_stabi
2_IMG_20200930_092334725_MP.jpg
2_IMG_20200930_140651133__exported_stabi
2_IMG_20200930_140542112_MP.jpg
2_IMG_20200930_095922628_MP.jpg

"área de descanso"
essa foi em 2016, em ilhabela, numa trilha com o Helio, que me apresentou a câmera pentax spotmatic nesse mesmo ano. desde então, faço a maioria das minhas fotografias, com essa câmera. 

tamanho: 120x80
fotografia analógica impressa sobre tecido oxfordine

tiragem de 15

 

TIRAGEM ESGOTADA
 

"fractal"

a terceira bandeira é uma foto que fiz enquanto passamos três dias navegando, numa viagem especial, que marcou minha vida em julho de 2018. na amazônia no sul do pará, nas aldeias Kayapós, navegando pelo riozinho na bacia do Rio Xingu.

tamanho: 120x80
fotografia analógica impressa
sobre tecido oxfordine

tiragem de 15

 

R$ 280
 

3_IMG_20200930_141423708__exported_stabi
3_IMG_20200930_143500898_MP.jpg
3_IMG_20200930_085109730.jpg
3_IMG_20200930_085732477.jpg
3_IMG_20200930_093856556__exported_stabi

"Odôiyá"
a imagem que fecha a série foi feita de dentro de um barco também, em paraty na flip de 2019. fiquei observando o horizonte se mexer com o movimento de navegar. numa baía o mar fica calminho, a linha infinita onde o céu encontra o mar acalma a gente. mar é a mãe orixá Yemanjá, a única que dá colo quando tudo parece perdido. Essa imagem fez parte de minha exposição de 2019.

4_IMG_20200930_141141582__exported_stabi
4_IMG_20200930_140038747_MP.jpg
4_IMG_20200930_084158584.jpg
4_IMG_20200930_140503477__exported_stabi

tamanho: 120x80
fotografia analógica impressa sobre tecido oxfordine

tiragem de 15

 

R$ 280
 

esse trabalho só está sendo possível através do encontro com a estilista Naya Violeta, que entrou nessa ideia comigo e me ajudou a pensar e desenvolver, além de ser responsável pelo acabamento e pela produção da impressão da fotografia sobre o tecido Oxfordine, através da técnica de sublimação.

 

a bandeira pode ser passada com ferro do lado avesso da impressão, e pode ser lavada na máquina.

entrego para todo Brasil e para o exterior (taxa de envio a ser orçada).

as bandeiras tem tiragem limitada de 15 cópias de cada.
 

encomende a sua no alvesavila@gmail.com ou @felipeavila
 

  • Black Instagram Icon